Série Daughters of Destiny

Postado por 14/08/2017

Dalits ou Intocáveis.

Na Índia onde a sociedade de castas ainda vigora, ser um dalit ou um intocável é ser aquele que nem é considerado gente, aquele que é o mais pobre entre os pobres, aquele que está nos “empregos” considerado degradantes. É viver com menos de R$3,19 por dia, ou seja, receber menos de R$100,00 por mês.

Nessa mesma Índia, mais especificamente em Bangalore, existe desde 1997, uma escola interna chamada Shanti Bhavan que oferece ensino de qualidade gratuito a pelo menos 1 criança de alguma família composta por dalits ou intocáveis para que essas crianças rompam com o ciclo de pobreza, pois um dos pilares da escola consiste em formar jovens e mandá-los para o ensino superior e que depois esses mesmos jovens devolvam para seus lugares de origem, o fruto de anos de estudo.

Isso é Daughters of Destiny, uma série doc da Netflix que durante cerca de 7 anos acompanha a vida de 5 meninas que estam dentro de Shanti Bhavan. A diretora Vanessa Roth escolheu focar em meninas pois a dentro da sociedade de castas, as meninas são as que menos têm acessos a qualquer forma de educação.

As mulheres das castas inferiores não educadas são criadas única e exclusivamente para esperar um pretendente e quando grávidas, elas oram e esperam apenas por meninos, já que bebês meninas podem ser rejeitadas por seus pais, por serem consideradas símbolos de má sorte.

Em Shanti Bhavan, os meninos são também educados para romperem com o ciclo de violência, entendendo conceitos como feminicídio, violência no parto e outra diferenças de tratamento causadas pela desigualdade extrema de gênero.

As personagens dessa série doc são as meninas: A mais novinha de todas e com apenas 7 anos, Thenmozhi; Manjula de 14 anos; A adolescente Preetha; A futura jornalista Shilpa e a a jovem ativista Karthika.

Uma série doc de apenas 4 episódios com cerca de 1 hora de duração cada um e que tem a grandiosa capacidade de nos mostrar uma Índia em que a possibilidade de um futuro diferente para si e para o seus, se encontra numa menina ou menino que entra em Shanti Bhavan.

Veja o trailer oficial abaixo:

Assertividade: CHS Lança o Seu Novo Álbum “Tudo Pode Acontecer”

Por Matheus Iéti 04/05/2020

“Tanto faz o que ‘cê faz da vida, objetivo vai ser sempre um, dar conforto pra minha família meu patrão, não acredito em nenhum…” Assim CHS abre seu novo projeto oficial –  Tudo pode acontecer – (2020) Pirâmide Perdida. Contextualizando: Se você não está familiarizado com o rapper, posso te apresentar algumas faixas importantes ao longo de sua […]

Produção e Fotografia – Conheça: Sancho

Por Matheus Iéti 09/07/2020

Nas últimas semanas troquei idéia com quatro fotógrafos e descobri diferentes perspectivas de produção de conteúdo, olhar e, principalmente, de estilo na fotografia de rua.  Quanto mais o tempo passa mais percebemos a imensidão da criatividade e como ela é colocada em prática nos diferentes cantos da cidade, não sendo diferente com o Sancho que […]

Conheça o corre: I love my analog.

Por Matheus Iéti 26/06/2020

Ao longo das últimas semanas seguimos com a série: “Conheça o Corre” dentro dos artigos de costume do Radar. Este projeto visa entender o processo de criação de articuladores e articuladoras culturais que trabalham em mais de uma frente na produção artística  e de conteúdo. Posto isto, nos últimos dias bati um papo muito interessante […]

Conheça o corre: @_mulambo

Por Matheus Iéti 16/06/2020

Ao longo de 2019, nos conectamos com fotógrafas e fotógrafos no Rio de Janeiro. A experiência passada ao criar laços com esses e todos os outros articuladores culturais presentes no Radar vem sendo única e incrível. O cenário que estamos vivendo nos fez recorrer a outras formas de conexão dentro do processo de criação e […]