Série Queen Sugar

Postado por 05/04/2017

A sinopse que li começava mais ou menos assim: Pai morre e deixa uma fazenda de cana de açúcar para os 3 filhos administrar. Não tive a mínima vontade assistir até ver que a produção era da Oprah Winfrey e a direção geral da Ava DuVernay.

Em tempos onde levantamos a discussão sobre o papel da mulher negra como protagonista, a série traz em seus 13 episódios da primeira temporada, mulheres na direção, todas elas trabalhando em co-direção com Ava DuVernay. E aqui estamos falando não na exclusão de homens, mas sim na participação de mais mulheres nos espaços onde até então elas não eram admitidas, por exemplo, em 3 temporadas de GoT, nenhum dos episódios foram dirigidos por uma mulher, a questão aqui é equidade.

O elenco de Queen Sugar é todo preto. Falando sobre as problemáticas que acompanham o ser negro, sem nem verbalizar os problemas raciais, jogada de mestre que só essas duas juntas souberam executar.

Agora melhorando um pouco essa sinopse completamente desinteressante, Queen Sugar fala sobre os conflitos de 3 irmãos da família Borderlon, Nova – Ativista social, escritora e herbalista -, Charley – Manager do marido, jogador de basquete – e Raph-Angel – O irmão problema recém saído da prisão – que após a morte do pai, recebem como herança uma fazenda de 800 acres de cana de açúcar em Nova Orleans.

Esse conflitos são o ambiente maior, porém existem os micro conflitos, como, o fato de serem herdeiros de uma fazenda no meio de homens brancos milionários, a superexposição do meio esportivo, as problemáticas de um relacionamento afetivo, como vencer uma batalha pelo direito de produção da terra quando querem te tomar ela?, dentre tantos outros.

Queen Sugar é viciante.

Assista o trailer:

Imagem: IndieWire

Assertividade: CHS Lança o Seu Novo Álbum “Tudo Pode Acontecer”

Por Matheus Iéti 04/05/2020

“Tanto faz o que ‘cê faz da vida, objetivo vai ser sempre um, dar conforto pra minha família meu patrão, não acredito em nenhum…” Assim CHS abre seu novo projeto oficial –  Tudo pode acontecer – (2020) Pirâmide Perdida. Contextualizando: Se você não está familiarizado com o rapper, posso te apresentar algumas faixas importantes ao longo de sua […]

Produção e Fotografia – Conheça: Sancho

Por Matheus Iéti 09/07/2020

Nas últimas semanas troquei idéia com quatro fotógrafos e descobri diferentes perspectivas de produção de conteúdo, olhar e, principalmente, de estilo na fotografia de rua.  Quanto mais o tempo passa mais percebemos a imensidão da criatividade e como ela é colocada em prática nos diferentes cantos da cidade, não sendo diferente com o Sancho que […]

Conheça o corre: I love my analog.

Por Matheus Iéti 26/06/2020

Ao longo das últimas semanas seguimos com a série: “Conheça o Corre” dentro dos artigos de costume do Radar. Este projeto visa entender o processo de criação de articuladores e articuladoras culturais que trabalham em mais de uma frente na produção artística  e de conteúdo. Posto isto, nos últimos dias bati um papo muito interessante […]

Conheça o corre: @_mulambo

Por Matheus Iéti 16/06/2020

Ao longo de 2019, nos conectamos com fotógrafas e fotógrafos no Rio de Janeiro. A experiência passada ao criar laços com esses e todos os outros articuladores culturais presentes no Radar vem sendo única e incrível. O cenário que estamos vivendo nos fez recorrer a outras formas de conexão dentro do processo de criação e […]