Eu te conhecia, Marielle

Postado por 19/03/2018

Sim, eu te conhecia Marielle. Sem mesmo nunca ter te visto. Sem mesmo nunca ter trocado duas palavras ou ter tomado algumas cervejas regadas a risadas que, com toda certeza do mundo, daríamos. Eu te conhecia. De algum outro plano, de alguma outra vida. Eu te conhecia. Essa conexão a gente sabe de onde vem.
Fico preocupado ao enxergar que nem todo mundo tem essa sensação de proximidade com você. Julgo até mesmo aonde vão e o que sentem os corações de pessoas que não se enchem de ternura ao ver o seu sorriso e não se sentem minimamente protegidos ao ver a sua foto. Será que eu e essas pessoas somos tão diferente assim? Será que verdade e empatia só é sentido por pessoas como nós? Será que as dores, desafios, dificuldades e perigos nos uniam de tal forma que não precisaria a gente se conhecer de fato para se gostar?

Eu não sei Marielle. Eu só sei que tudo isso que vem acontecendo não é sobre lados, não é sobre política. É sobre o certo e o errado. Sobre aquilo que a gente aprende desde pequenininho com os nossos pais e com as pessoas boas que eles escolhem para ficar ao nosso redor. E quem não se sente pelo menos angustiado com a sua morte, tá longe de fechar com o certo. Aquele certo que você sempre defendeu, aquele certo que faz com que pessoas se transformem em bons cidadãos que não precisam saber de onde você veio, a sua cor ou a sua orientação sexual. Aquele certo que simplesmente se deixa levar pelo seu sorriso e confia na tua porque sabe que você nunca vai fechar com o errado.

Você vai fazer falta Marielle.
Mesmo sem te conhecer, eu sei que você era muito importante para quem estava ao seu lado. Você era aquela pessoa que fazia a diferença de fato. Fazia o que todos nós cobramos do outro, mas que nunca tomamos a iniciativa de fazer. E o trabalho que naturalmente já era três vezes mais correria pra gente, a partir de hoje vai ser 6 vezes mais. Mas agora com mais um propósito, mais uma dedicatória de vitória que será pra você. Eu simplesmente sei que você ainda está aqui. Você era a nossa Nakia da vida real. O seu sorriso era o da Karina, a sua presença era a da minha mãe e a sua luz era a de Deus. E eu falo com ela todo dia.

Eu te conhecia, Marielle.

Assertividade: CHS Lança o Seu Novo Álbum “Tudo Pode Acontecer”

Por Matheus Iéti 04/05/2020

“Tanto faz o que ‘cê faz da vida, objetivo vai ser sempre um, dar conforto pra minha família meu patrão, não acredito em nenhum…” Assim CHS abre seu novo projeto oficial –  Tudo pode acontecer – (2020) Pirâmide Perdida. Contextualizando: Se você não está familiarizado com o rapper, posso te apresentar algumas faixas importantes ao longo de sua […]

Produção e Fotografia – Conheça: Sancho

Por Matheus Iéti 09/07/2020

Nas últimas semanas troquei idéia com quatro fotógrafos e descobri diferentes perspectivas de produção de conteúdo, olhar e, principalmente, de estilo na fotografia de rua.  Quanto mais o tempo passa mais percebemos a imensidão da criatividade e como ela é colocada em prática nos diferentes cantos da cidade, não sendo diferente com o Sancho que […]

Conheça o corre: I love my analog.

Por Matheus Iéti 26/06/2020

Ao longo das últimas semanas seguimos com a série: “Conheça o Corre” dentro dos artigos de costume do Radar. Este projeto visa entender o processo de criação de articuladores e articuladoras culturais que trabalham em mais de uma frente na produção artística  e de conteúdo. Posto isto, nos últimos dias bati um papo muito interessante […]

Conheça o corre: @_mulambo

Por Matheus Iéti 16/06/2020

Ao longo de 2019, nos conectamos com fotógrafas e fotógrafos no Rio de Janeiro. A experiência passada ao criar laços com esses e todos os outros articuladores culturais presentes no Radar vem sendo única e incrível. O cenário que estamos vivendo nos fez recorrer a outras formas de conexão dentro do processo de criação e […]