Empreendedorismo Negro

Se você pesquisar por “população negra e consumo” no Google, logo na primeira página você encontra uns três links com as palavras drogas, racismo, consumo e heroína interligadas com a palavra ”negra (o)”. Desapontada, mas não surpresa, né.

Segundo IBGE, somos atualmente 54% da população. Somos mais que a metade do Brasil. Aliás, digo que somos o Brasil. Pesquisas como essa que fiz pela internet, em sua maioria, trazem uns resultados bem fora das nossas expectativas de presenciar representação. Mas vamos falar de coisa boa (não, não é sobre a nova Tekpix, é melhor), falemos sobre afroempreendimento!

Parodiando nosso querido Rincon: faço questão de botar no meu texto que pretas e pretos estão comprando.
Durante os dias 12,13 e 14 de julho, rolou em Macaé, Centro, Campos e Itaperuna, na 8ª edição do Festival X-Tudo SESI Cultural a Feira Preta, a maior feita de cultura negra da América Latina. A feira é uma organização sem fins lucrativos que visa fortificar e estimular a produção e consumo dentro da comunidade negra em nível nacional. Além de exposições de produtos, o evento também conta com programas de capacitação, festival de música e painéis com temáticas afroempreendedoras.

“Poxa, Laíse. Um evento desse e você só me fala agora?!” Calma, a feira ainda tá rolando! Nos dias 18 e 20 o evento desembarca em Jacarapaguá e Caxias, respectivamente.
Para maiores informações sobre o evento acesse aqui, ó: http://www.feirapreta.com.brwww.facebook.com/feiraculturalpreta
Para garantir sua vaga para os paineis: https://www.sympla.com.br/-festival-x-tudo-sesi-cultural–f…

E que deixemos bem escurecido: Preto não é vendido. Preto vende. E compra. Muito.

Imagem: Divulgação oficial

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *