Uma trança dessa: O talento de Rahiza Santos

Postado por 24/09/2019

Quando falamos sobre autoestima, cada pessoa sabe melhor sobre o que aumenta a sua. Quando falamos sobre proporcionar autoestima para as pessoas, um talento pode mudar a vida de alguém. Rahiza de Oliveira dos Santos é trancista e moradora da Baixada Fluminense no Rio de Janeiro. Atualmente ela é dona do salão Uma trança dessa e idealizadora do 355 Jazz e do Brechó Ret.

 

Rahiza é simples e espontânea. Apesar da correria do salão, ela nos recebeu de coração aberto para falar um pouco sobre sua história e mostrar o processo de perto, importante por ser um espaço ocupado por mulheres que ajudam na autoestima de outras mulheres.

Falar sobre autoestima não é necessariamente apenas sobre beleza. Rahiza me conta desde o início que ao longo de sua criação sempre teve vontade de fazer dinheiro com aquilo que ela produz.

Rahiza e Renata


A trancista me conta sobre sua mãe Marlucia, um exemplo de mulher trabalhadora e dedicada, que sempre moveu o mundo para dar suporte em sua criação e que, com certeza, foi de grande influência para sua formação como mulher. Hoje, vê todo seu esforço bem semelhante ao dela.

 

Na vida profissional e afetiva, Rahiza é muito querida. Renata, sua irmã, é uma grande parceira e, além de também trabalhar com cabelo afro, tem seu salão Das nega no mesmo local que Rahiza. Moana é uma das pessoas que Rahiza mais admira, uma grande amiga que lhe ajuda emocional e profissionalmente. O espaço em que ambas atendem é muito aconchegante e no coração da zona norte carioca, em Madureira. 

Alisson é seu melhor amigo, namorado e grande parceiro, que além de ser um exímio talento na música, dá suporte comandando o Brechó Retrô ao seu lado junto do 355 Jazz, projeto que também tem Gian Pedro como parceiro e grande amigo de Rahiza. Alisson e Gian formam o Yoún, duo de R&B que vem fazendo muito barulho no eixo Rio e São Paulo.

Rahiza usou tranças no próprio cabelo por bastante tempo. Ela relembra a fase quando morava em Nova Campinas, também na Baixada Fluminense, e por anos fez suas tranças em um salão chamado Coisa de Negro, em Coelho da Rocha. Naquela época, Rahiza tem despertado o seu desejo de ser bem sucedida e passa a se aventurar em diferentes áreas do comércio, e, mesmo que trabalhando informalmente, ela aprende ali o valor do dinheiro, o que a ajudou anos mais tarde a abrir seu próprio salão.

Nessa fase de amadurecimento e aprendizados, Rahiza sente o desejo de aprender mais sobre cuidar do cabelo da mulher preta e contribuir com as pessoas ao seu redor. Apesar da situação financeira complicada daquela época, Rahiza vê um apoio importante do seu ex-cunhado: ele ofereceu ajuda para pagar seu curso. Logo depois, ela entra de cabeça nessa experiência, se desafiando dia após dia para aprender na prática os diferentes tipos de tranças e sobre o mercado.

Dentro de sua carreira de trancista, Rahiza cita momentos complicados; circunstâncias que apenas quem atende em domicílio pode entender. Ela me afirma que todos esses momentos difíceis serviram de aprendizado para sua evolução como mulher, se descobrindo menos orgulhosa, mais amorosa, ouvinte, aprendendo a se preocupar mais com o próximo. Enfim, ajudar todos que passam por suas mãos a ter autoestima. Ela conta, enquanto faz as tranças de uma cliente, o quanto é importante ter autoestima e nos amarmos como somos: todos lindos e ponto.

Rahiza também tem buscado parcerias para realizar projetos sociais, eventos em comunidades e locais com baixa infraestrutura, fornecendo apoio para os moradores. Rahiza se imagina cada vez mais em outras esferas. Ela comenta sobre seu evento, o 355 Jazz e o Brechó Retrô, como forma de expandir sua rede de comunicação e agregar cada vez mais pessoas, mostrando um pouco da sua visão de mundo. 

 

Rahiza está menos no Instagram e mais na vida real, lidando com pessoas reais, contribuindo para a beleza da mulher e existência da mulher.


*Fotos de Edson Jonathan

O Peso que Djonga Carrega

Por Matheus Iéti 15/04/2021

O disco “Nu”, de Djonga, já está na pista há um mês. É o quinto da sua carreira e brotou pra continuar o legado tradicional que o rapper mineiro vem trilhando dentro da arte. Pedro Bonn foi direto na análise que disponibilizamos no nosso Instagram. Com certeza os principais acertos dentro do projeto são suas […]

Guia completo sobre POSS

Por Pedro Bonn 08/02/2021

Um conteúdo completo sobre a maior movimentação artística brasileira dos últimos anos (TESTE) TESTE

Assertividade: CHS Lança o Seu Novo Álbum “Tudo Pode Acontecer”

Por Matheus Iéti 04/05/2020

“Tanto faz o que ‘cê faz da vida, objetivo vai ser sempre um, dar conforto pra minha família meu patrão, não acredito em nenhum…” Assim CHS abre seu novo projeto oficial –  Tudo pode acontecer – (2020) Pirâmide Perdida. Contextualizando: Se você não está familiarizado com o rapper, posso te apresentar algumas faixas importantes ao longo de sua […]

O corre do DJ: Conheça Diniboy

Por Pedro Bonn 13/05/2021

Meu primeiro contato com o Diniboy foi em 2015, quando eu ouvia falar muito de um DJ que mesclava trap, dubstep e umas sonoridades diferentes. Procurei por um set no Soundcloud e comprovei que ele era diferenciado em relação ao que a galera mais nova vinha fazendo. Fiz um convite para ele tocar no meu […]

Rico além do dinheiro: Filipe Ret e Imaterial

Por Matheus Iéti 26/04/2021

Depois de Audaz (2018), álbum que encerra uma trilogia muito consistente dentro do rap, que ainda conta com Vivaz (2012) e Revel (2015), Ret mostrou um crescimento fora da curva. Diferentemente do caminho que trilhou em seus três primeiros projetos, que somados a mixtape Numa Margem Distante (2009) fundamentaram sua carreira, o rapper entra em […]

Conheça Bryan AVS

Por Matheus Iéti 26/04/2021

Sempre que um nome interessante surge no nosso radar, buscamos saber suas inspirações e o que levou esse artista a construir pontes com o público. Hoje vamos falar de Bryan AVS: DJ e produtor que acaba de anunciar seu segundo projeto, a mixtape “Peças”. Sobre vida, arte e primeiras produções: “A arte está na minha […]