Now Reading
Empreendedorismo cultural: Conheça a Dona Bomba.

Empreendedorismo cultural: Conheça a Dona Bomba.

Conhecendo novos espaços e como a comunicação artística acontece é buscar inovação. O interesse por trás de um empreendimento nem sempre se trata apenas de “Cash Rules Everything Around Me” mas de contribuir para uma cultura que precisa ser regada. Nota-se que aqui o dinheiro é fundamental mas o viver de um sonho é algo maior.

 

Além da PPKREW,  Amora me conta sobre a Dona Bomba Graffiti Shop, (2017) a primeira loja de graffiti do Brasil, gerida 100 por cento por mulheres e criada por integrantes da PPKREW. Amora contribui com a loja trabalhando como de designer até vendedora quando necessário.

O corre do nosso Radar da semana é a Dona Bomba, um grafitti shop que se encontra na Rua do ouvidor Número 130, bem no segundo andar de uma galeria no Centro do Rio de Janeiro. 

Antes de continuar sobre a loja precisamos voltar alguns fatos. A dona Bomba surge como um dos projetos da PPKREW um coletivo que tem mulheres de diferentes pontos do Rio. Elas buscam mobilizar a cena a fim de chamar mais meninas de outras esferas para conhecer seu trabalho além de clientes em potencial todos os dias em sua loja.

No sábado visitei a loja e bati um papo com as meninas e descobri coisas interessantes sobre o início da loja.

Lara me conta que a ideia da Dona Bomba surgiu em Dezembro de 2016 e logo após em Janeiro de 2017 elas já abriram o CNPJ.

Como todos sabemos, vir de baixo e ter dinheiro de sobra para os investimentos é algo quase impossível e nesse contexto a primeira compra para a Dona Bomba aconteceu apenas em julho de 2017 .

Um pouco mais a frente em setembro de 2017 as meninas inauguraram a primeira loja.

A visão da Dona Bomba é clara e direta: Se manter como o primeiro grafitti shop criado e gerido por mulheres. A Dona Bomba é um lugar onde as pessoas se sentem acolhidas independente de qualquer pré condição.

Ela é composta por Pâmela Matos, KleinRenata Fernandes e Luciana Moreira (Design).

See Also

A Dona Bomba tem grande expressão no cenário, elas me contam que estiveram presentes nas edições 13 e 14 do MOF (Meeting Of Favela), na primeira edição do Grafitti Queens e além de outros trabalhos importantes elas né contam sobre o Mutirão da Pedra Lisa no último aniversário da loja na sede do espaço cultural SPARTA RIO.

Uma história interessante sobre empreendimento e necessária para a cultura. As meninas me contam sobre os planos futuros que giram em torno da expansão das ações não só da Dona Bomba como da própria PPKREW que vem ganhando cada vez mais notoriedade na cultura urbana. Valorize o trampo das mina. 

 

Todas as fotos foram feitas por ED.

 

View Comment (1)

Leave a Reply

Your email address will not be published.

Scroll To Top